Controle de plantas daninhas no trigo exige manejo estratégico

05/07/2017 16:31:30

Atualizado:

18/08/2017 18:53:12

Análise de histórico de área, monitoramento e manejo químico estão entre as ações fundamentais para o controle de plantas daninhas na cultura do trigo. Emanuel Fontana, do departamento de Desenvolvimento Técnico de Mercado da Syngenta, fala ao Portal Syngenta sobre o assunto, com foco na região Sul do país.

Portal Syngenta  ̶  Quais são as principais daninhas da cultura do trigo na região Sul?

Emanuel Fontana  ̶  São aveia, azevém, buva e nabo. Elas podem impactar negativamente a lavoura entre 15% e 65%.

PS  ̶  Como deve ser realizado o controle dessas daninhas?

EF  ̶  A recomendação é  o manejo da área com herbicidas, tanto na pré quanto na pós-semeadura, utilizando-se técnicas de manejo como a dessecação antecipada, aplicação sequencial e associação de diferentes mecanismos de ação para evitar a resistência. Pelo histórico de plantas daninhas das áreas, é possível planejar o programa de controle antecipadamente. Se há infestação da daninha em um ano, certamente no outro ocorrerá também, em maior ou menor intensidade.

PS  ̶  Quais são as ações para um melhor controle dessas daninhas?

EF  ̶  O controle adequado de plantas daninhas deve ser realizado de forma integrada. Com base nisso, a Syngenta conta com o programa Lavoura Limpa, que agrega a eficiência tecnológica de herbicidas, o planejamento de manejo e o acompanhamento de infestações. Em relação às daninhas do trigo, a empresa dispõe de produtos capazes de proteger a cultura ao longo de todo o ciclo, como Topik, Gramocil e Clethodim, entre outros.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!