Manejo adequado de pragas é aliado da produtividade da cana

13/07/2017 16:29:22

Atualizado:

10/08/2017 11:54:04

A cultura da cana-de-açúcar pode ser afetada por diferentes pragas, entre elas o Sphenophorus levis e a cigarrinha. Quando não controlados de forma adequada, eles têm potencial destrutivo que pode chegar a 60% da produção e gerar a necessidade de reforma antecipada do canavial, reforma com custos de R$ 7.000/ha.

No caso do Sphenophorus, é fundamental levantar o percentual de tocos atacados logo após cada colheita e seu melhor controle se dá na época seca do ano. Em relação à cigarrinha, é necessário monitorar as soqueiras de cana, principalmente na cultura cortada de máquina logo após o início das chuvas e seu controle deve se dar assim que sejam encontradas duas ninfas de cigarrinha por metro de cana.

“Engeo Pleno é muito eficiente no controle dessas pragas, com efeito de choque em adultos e alto residual para o controle das larvas e ninfas. O uso do produto se dá em aplicação localizada e direcionada, com equipamento adequado que promove a aplicação de Engeo Pleno dentro da soqueira cortada por um disco", afirma Leonardo Pereira, gerente de cana da Syngenta.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!