Pesquisador lista 4 pragas da soja para ficar de olho na safra 2017/2018

20/09/2017 16:27:27

Atualizado:

21/09/2017 12:57:26

Todo começo de safra é a mesma coisa: o agricultor deve ficar atento às pragas agrícolas que vai encontrar pela frente na lavoura de soja. O entomologista e pesquisador da Embrapa Soja Samuel Roggia afirma que o monitoramento desde o pré-plantio até a colheita é imprescindível, já que a planta pode ser atacada por espécies diferentes em estágios de desenvolvimento distintos. “O agricultor deve manter o monitoramento da lavoura, pois é o que vai garantir que ele não tenha surpresas. O quanto antes a praga for detectada, mais rapidamente é possível tomar as medidas necessárias”, explica.

Veja também:

+ Garanta o estande inicial de sua soja manejando as lagartas antes do plantio

A boa notícia é que nenhuma nova praga está no radar. Entretanto, as velhas conhecidas dos agricultores certamente estarão de volta na safra 2017/2018. Conheça as quatro principais pragas da soja para ficar de olho no novo ciclo que está começando:


1. Percevejos

O pesquisador aponta percevejos como a principal praga agrícola da safra 2017/2018, especialmente para a soja. “Eles são os que causam maior preocupação porque são pragas que atacam o grão, seja ele semente ou na vagem. Além disso, as opções de controle são reduzidas, pois são poucas moléculas no mercado, que podem se esgotar se não houver cuidado com resistência”, diz Roggia. Especialistas e produtores indicam o Engeo Pleno, da Syngenta, como opção eficiente de inseticida de choque.


2. Lagarta “falsa-medideira”

A praga de nome científico Chrysodeixis includens ataca principalmente a soja, mas também aparece em outras culturas como algodão. Sua época de ação é o final do ciclo da soja, quando a planta já está com a cultura fechada, o que torna o controle mais difícil. “O produto não chega às partes baixas da planta, onde a lagarta fica. Por isso ela tem ganhado intensidade e frequência de ataque”, explica. Isso ajudou a alçar a lagarta de praga secundária a uma das mais importantes a serem monitoradas e combatidas.


3. Lagarta-da-soja

Velha conhecida do agricultor, a lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis) demanda a atenção por ser a mais provável de aparecer na lavoura todos os anos. O inseto ataca as folhas e raramente atinge as vagens, mas causa prejuízos na colheita por prejudicar o desenvolvimento da planta ao reduzir a capacidade de fotossíntese. Apesar de frequente, tem controle fácil desde a semente, com a tecnologia de tratamento de sementes industrial Fortenza Duo, da Syngenta, que já coloca o inseticida no insumo desde a fábrica. Porém, é preciso proteger essa tecnologia. “A lagarta-da-soja não é mais uma preocupação grande para o produtor, mas é preciso que o ele faça a área de refúgio para evitar que ela se torne resistente às tecnologias disponíveis”, ensina o pesquisador Samuel Roggia.

+ Sojicultor Hélio Yamamoto (MG) controla lagartas com TSI


4. Helicoverpa

Apesar de não ser mais uma preocupação nacional, a lagarta Helicoverpa armigera ainda pode tirar o sono de produtores de soja do oeste da Bahia e de forma pontual em algumas regiões de Mato Grosso e do Rio Grande do Sul. “Destaco a helicoverpa porque ela continua agressiva como sempre. A diferença é que aprendemos a lidar com ela e também que há inimigos naturais que não deixam ela se desenvolver”, aponta Roggia. A praga ataca as folhas e as vagens, causando altas perdas na produtividade, o que demanda monitoramento constante. Um dos pontos chave para combater a helicoverpa é manter a Lavoura Limpa e livre de plantas daninhas, que são alimento e local de reprodução das lagartas. “É preciso combate-las antes de ficarem adultas, pois na fase avançada o controle é mais difícil. É importante o manejo adequado de plantas daninhas na fase de estabelecimento da praga, que é no início da safra”, complementa Roggia.

+ Conhecendo e manejando a lagarta Helicoverpa armigera, em soja

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!