Começa o vazio sanitário para algodão em Mato Grosso

A partir de 15 de outubro os produtores devem destruir o que sobrou no campo após a colheita

11/10/2017 17:15:38

Atualizado:

15/10/2017 19:30:51

Shutterstock

Para controle do bicudo-do-algodoeiro, principal praga do algodão, o Mato Grosso teve início neste domingo (15/10) o vazio sanitário para a cultura. Neste dia, a medida fitossanitária será adotada pela chamada região II, que agrega as partes Norte, Médio Norte e Noroeste do estado. Os produtores têm até o sábado para limpar os talhões e tirar o que sobrou da última colheita. A região I, formada pelos núcleos regionais Centro, Centro Leste e Sul, já cumpre a determinação desde o dia 1º de outubro.

Passado o período de vazio sanitário, o plantio da safra 2017/2018 está autorizado. Na região I, os produtores podem plantar a partir de 30 de novembro. Já na II, o término será dia 14 de dezembro.

Veja também:

+ Mapa de Monitoramento: receba gratuitamente alertas de daninhas, pragas e doenças, como a ferrugem, na sua região

+ Plantas daninhas causam grandes perdas na produção de grãos

+ Manejo adequado de bicudo é aliado da produtividade do algodão

+ Clima, produtividade e preços estimulam plantio de algodão na safra 2017/2018

É preciso deixar a área sem nenhuma planta para que o bicudo-do-algodoeiro não tenha como se alimentar ou se reproduzir. Sem as condições ideais para o inseto no campo, a pressão de pragas é menor no plantio seguinte. O manejo integrado, como a solução Lavoura Limpa, é o mais indicado para prevenir de todos os lados o surgimento de plantas vetores que favorecem o aparecimento da praga.

VEJA MAIS

VÍDEOS

Há diversos temas essenciais à produtividade agrícola, entre eles o controle de pragas, doenças e daninhas, a eficiência de produtos e o tratamento de sementes industrial. A Syngenta preparou uma série de vídeos sobre variados assuntos e também ouviu pessoas que trabalham no campo e especialistas. Veja ao lado um conjunto desses vídeos. Boa navegação!