Excesso de chuvas atrasa plantio de milho no Rio Grande do Sul

Solo ficou encharcado e com problemas de erosão

20/10/2017 17:42:33

Atualizado:

25/10/2017 19:25:22

Shutterstock

Os altos índices pluviométricos registrados entre os dias 11 e 14 de outubro no Rio Grande do Sul causaram atrasos e problemas nas lavouras de milho como erosão e lixiviação de adubos. Algumas áreas devem ser replantadas. As informações são da Emater divulgadas em seu relatório sobre culturas emitido nesta sexta-feira (20/10).

+ Mapa de Monitoramento: receba gratuitamente alertas de daninhas, pragas e doenças, como a ferrugem, na sua região

+ Buva e amargoso: inimigos do produtor

+ Conab aconselha produtor a plantar mais soja e menos milho

"As fortes chuvas ocorridas nos últimos dias causaram alguns problemas de erosão do solo e lixiviação de fertilizantes, necessitando complementação com nitrogênio de forma antecipada para que as plantas possam recuperar seu pleno desenvolvimento", disse a empresa.

O avanço do plantio segue atrasado em 5% quando comparado à safra passada, atingindo 60% da área prevista para milho no estado. Nas lavouras mais adiantadas, a cultura apresenta, em geral, bom desenvolvimento devido o clima úmido e quente.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!