Intervalos curtos de aplicação melhoram eficácia de fungicidas

Segundo pesquisador, diante do aumento das doenças e da resistência, produtor deve reaplicar produto a cada 15 dias

20/10/2017 11:45:42

Atualizado:

20/10/2017 17:23:47

 

O intervalo de aplicação dos fungicidas usados no controle da ferrugem asiática da soja passou formalmente de 21 para 14 dias no Brasil. A orientação foi dada pela Comissão Técnica de Reavaliação de Fungicidas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no começo de outubro. O grupo, formado por fitopatologistas e pesquisadores do setor, reavaliou os produtos disponíveis no mercado e analisou as bulas.

“A comissão verificou que existiam fungicidas com intervalo de aplicação de 21 dias, mas com a eficácia menor observada nas últimas safras em função da resistência do fungo aos produtos, o controle da ferrugem asiática estava comprometido. Os custos irão aumentar um pouco, mas os fungicidas registrados agora terão eficácia garantida no combate à doença, quando aplicados conforme recomendação da bula”, diz Roseli Giachini, vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja).

A comissão técnica reavaliou todos os fungicidas disponíveis no mercado brasileiro e as empresas defenderam seus produtos apresentando laudos e pareceres técnicos de eficiência. As empresas que não encaminharam os documentos tiveram seus fungicidas suspensos para o alvo ferrugem asiática da soja e deixaram de ser indicados para combater a doença.

Segundo o fitopatologista e professor da Universidade de Passo Fundo, Carlos Alberto Forcelini, o campo já vem trabalhando com intervalos reduzidos há algum tempo. “Esta medida veio mais para adequar as bulas e enfatizar a necessidade do intervalo menor entre as aplicações”, diz o pesquisador. Segundo ele, os resultados de pesquisas do campo têm mostrado que o intervalo mais curto oferece mais segurança, diante do aumento das doenças e da resistência, e a consequente diminuição da sensibilidade aos fungicidas. “Além de trabalhar com intervalos de 15 dias, é importante que o produtor faça reforços nas aplicações”, afirma.

A recomendação de trabalhar com intervalos menores também está de acordo com os princípios do programa Manejo Consciente, da Syngenta, que reúne uma série recomendações do mercado para garantir a proteção dos produtos e o futuro da cultura da soja. Para o gerente de marketing de fungicidas da Syngenta, Murilo Moreira, a iniciativa do Ministério da Agricultura permite a melhor eficiência dos produtos. “A orientação do ministério veio para reforçar o que já defendíamos. O uso mais sustentável da tecnologia está de acordo com as melhores práticas para o manejo de doenças”, afirma.

Veja também:

+ Mapa de Monitoramento: receba gratuitamente alertas de daninhas, pragas e doenças, como a ferrugem, na sua região

+ Novo fungicida para controlar a requeima nos batatais chega ao mercado

+ Tratamento de sementes garante ganhos de produtividade

 

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!