Melancia sem sementes ganha mercado

Principal área de plantio da semente é o Nordeste, mas com clima adequado, ela pode crescer nas principais regiões produtoras do Brasil

19/02/2018 15:07:19

Atualizado:

26/02/2018 15:18:20

 

Caçar – ou cuspir – sementes enquanto se come melancia para muitos é coisa do passado. A variedade da fruta livre de sementes vem ganhando as prateleiras do mundo todo. Nos Estados Unidos, por exemplo, ela já representa 95% do mercado. Na Europa, em países como a Espanha, 70% dos consumidores se renderam a nova versão.

No Brasil, o tipo com caroço ainda é o mais comum. “O híbrido sem sementes corresponde a apenas 2% das áreas de plantio, mas a tendência é de incremento no plantio desse novo tipo”, afirma Alecio Schiavon, gerente de produtos da Syngenta. Alecio explica que o padrão de melancia mais consumido no país, em todas as classes sociais, é a fruta grande, para saborear em grupo ou em família. “Como as melancias sem sementes que mais vemos por aí ainda são pequenas (entre 2 e 2,5 kg) e mais caras, é natural esse cenário”.

O híbrido Exclamation da Syngenta parece perfeito para conquistar a preferência brasileira.  Bastante difundida nos mercados externos, a semente dá origem a uma melancia doce, grande, entre 8 e 9 kg, bastante parecida com a fruta comum (oval, listrada) e o melhor: sem sementes. Lançada em 2015 para o mercado interno, ela passou a ser exportada no ano seguinte para países onde já havia demanda e só agora passa a ser comercializada com mais força no país.

A principal área de plantio da semente é o Nordeste, mas ela pode crescer nas principais regiões produtoras do Brasil, desde que o clima esteja adequado. “Melancia é uma cultura plantada no Brasil todos os dias do ano e é colhida todos os dias também. Não tem sazonalidade. Favorecida pelo clima seco, é sempre viável, mas vai variando as safras por regiões”, diz Alecio.

Uma das principais vantagens da Exclamation frente a outras melancias sem caroço é o seu tamanho. Por ser maior que a média, ela acaba por derrubar o alto custo de produção da categoria. Em comparação à melancia comum, o agricultor gasta, em média, 30% a mais para produzi-la, diferença que ele recupera na hora da venda. Nas redes de varejo, a Exclamation pode ser comercializada com valor 30 a 50% acima da melancia comum. Para efeito de comparação: as melancias sem sementes de fruto pequeno chegam a custar três a quatro vezes mais do que as convencionais ao consumidor final.

O plantio da melancia sem semente requer maior investimento em tecnologia. Em primeiro lugar, o agricultor terá de recorrer a um bom viveirista para a produção de mudas, pois não é recomendada a semeadura direta. O segundo passo é o plantio intercalado de melancias com sementes que funcionarão como polinizadoras, sempre na proporção de dois a três (Exclamation) para um (polinizador). Isso porque a flor masculina da melancia sem semente tem pouco polém, então necessita de uma “forcinha”. Por fim, as abelhas são fundamentais. Se a flor da melancia comum precisa ser visitada pelo menos 16 vezes para dar frutos, no caso das sem sementes são 24 visitas, no mínimo. Sendo assim, o recomendável é ter duas ou três caixas de abelhas por hectare.  

Para quem está achando muito complicado, aí vão as recompensas. “As oportunidades para o produtor são imensas, pois ainda é um mercado inexplorado no Brasil, tem muito o que crescer. Então, o plantador se diferencia e agrega valor ao seu negócio”, diz Alecio. Ele lembra também o pós-colheita vantajoso da melancia sem sementes: “A fruta sem caroço aguenta mais tempo de prateleira reduzindo as perdas tanto nas redes de varejo quanto para o consumidor”.

No caso da Exclamation, o tamanho é vantagem também na hora do transporte. O produtor pode transportá-la a granel, com palha seca, eliminando o alto custo das caixinhas de papelão que acompanham os exemplares menores.

Mas o consumidor final é quem mais sai ganhando. Preparar sucos, oferecer às crianças sem receio ou apenas abocanhar, sem interrupções, uma boa fatia de melancia doce e suculenta são alguma das compensações.

Leia mais:

+Tratamento de sementes: a base para o ganho de produtividade

+Tratamento de sementes: conheça as ofertas da Syngenta

+Descoberta de pesquisadores pode aumentar eficiência na produção de etanol 

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!