Nematóides causam perdas de R$ 35 bilhões ao ano

Parasitas são invisíveis a olho nu e vivem no solo se alimentando de nutrientes nas raízes, o que provoca o crescimento deficiente da planta

30/11/2017 20:12:06

Atualizado:

30/11/2017 20:13:41

 

Os nematoides causam prejuízos de R$ 35 bilhões ao ano para o agronegócio brasileiro, segundo informações da Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN). Apenas na produção de soja, as perdas são estimadas em R$ 16,2 bilhões, de acordo com a entidade.

Diferentemente de pragas, como a Helicoverpa, e doenças, como a ferrugem asiática, que podem ser facilmente identificadas pelos produtores, os nematoides são invisíveis a olho nu e vivem no solo se alimentando de nutrientes nas raízes. A incidência do parasita provoca o crescimento deficiente da planta, o que pode resultar em perda da produção.

Segundo informações da Embrapa, os nematóides são capazes de viver em qualquer ambiente que tenha água disponível e são extremamente sensíveis a estresse hídrico e temperaturas extremas. Apenas algumas espécies conseguem resistir à falta de água por muito tempo.

Os nematóides podem utilizar os seguintes meios para chegar às áreas de cultivo: água de irrigação, ventos fortes, mudas produzidas em substratos ou solos infectados, máquinas e implementos agrícolas e movimentos de animais e pessoas na área.

Os problemas começam a ser percebidos na parte aérea da planta, que passa a ter dificuldade para retirar água e nutrientes do solo. Normalmente, os ataques ocorrem nas reboleiras, onde as plantas apresentam menor crescimento e amarelecimento das folhas. Os fatores que mais influenciam a ação dos nematóides são: solo, clima, região e tipo do manejo.

Formas de controle

Manter a área livre da entrada de nematóides é a melhor medida de controle. Outras formas de prevenção ajudam bastante, como os seguintes cuidados:

- limpar os reservatórios de água e os canais de irrigação;

- usar mudas produzidas em substratos esterelizados;

- lavar cuidadosamente as máquinas e os implementos agrícolas, principalmente, após sua utilização em áreas infestadas pelos vermes;

- evitar acesso de pessoas e animais domésticos em áreas infestadas;

- evitar plantios consecutivos com culturas suscetíveis ao verme;

- fazer rotação de culturas com gramíneas, como milho e sorgo. Essas plantas reduzem a população dos nematóides;

- utilizar cultivares resistentes;

- expor as camadas profundas do solo à radiação solar nas horas mais quentes do dia.

Veja também:

Webinar: pragas podem provocar perdas de 50% na produtividade. Assista

Bom clima favorece lavouras até meados de dezembro

Tecnologia facilita o combate aos inimigos da produtividade no campo

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!