Prevenção é o caminho para controlar requeima nos batatais

Em casos mais severos, doença pode causar perdas de 70% à produção

24/04/2018 17:03:43

Atualizado:

25/04/2018 07:05:02

 

Uma doença de início de ciclo que, se não for controlada, pode causar enormes prejuízos para a lavoura. Assim é a requeima, provocada pelo fungo Phytophthora infestans (P. infestans). Na cultura da batata, ataca as folhas e o caule, provocando uma desfolha precoce na fase de 30 a 60 dias de germinação. "Em casos mais severos, a queda de produção pode chegar a 70%", diz o presidente da Associação Brasileira da Batata (ABBA), Emilio Okamura. 

Segundo o especialista, a evolução da doença é muito rápida. "A requeima é violenta. Dois ou três dias depois que se estabelece, parece que passaram um lança-chamas sobre a lavoura, deixando as plantas queimadas", afirma. Com a desfolha precoce, a planta não consegue fazer a fotossíntese e não se desenvolve. "O resultado são batatas miúdas e em menor quantidade", diz Okamura.

O clima úmido e frio é mais favorável para o desenvolvimento da doença. "O agricultor precisa fazer aplicação de fungicidas preventivamente. Não pode esperar o problema se instalar", afirma Okamura. Segundo o técnico, se o fungo se proliferar, não há produção. "É muito difícil escapar da doença, mas com atitude preventiva é possível controlar".

O número de aplicações de fungicidas durante a prevenção varia bastante, mas fica entre três e cinco pulverizações até que a lavoura atinja os 60 dias de germinação, de acordo com Okamura. Em caso de infestação, a doença deve ser tratada com defensivos químicos. "Além disso, só muita torcida para que as temperaturas subam e não chova", diz o presidente da ABBA. 

A batata é cultivada em cerca de 110 mil hectares distribuídos em sete estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Goiás, Bahia e Minas Gerais. Os mineiros são os principais produtores - 70% da área e da produção estão nesse estado, segundo a ABBA. Por ano, o país colhe 3,5 milhões de toneladas de batatas que são consumidas no mercado interno.

Leia também:

+Novo fungicida para controlar a requeima nos batatais chega ao mercado

+Intervalos curtos de aplicação melhoram eficácia de fungicidas

+Híbrido que resiste a pragas e doenças do tomate ganha mercado


 

VEJA MAIS

VÍDEOS

Há diversos temas essenciais à produtividade agrícola, entre eles o controle de pragas, doenças e daninhas, a eficiência de produtos e o tratamento de sementes industrial. A Syngenta preparou uma série de vídeos sobre variados assuntos e também ouviu pessoas que trabalham no campo e especialistas. Veja ao lado um conjunto desses vídeos. Boa navegação!