Produtora do MS aposta em tecnologia para negócio familiar

Convidada pelo tio para administrar a fazenda, Júlia Buschmann está entre as mulheres que têm assumido a gestão de empresas agrícolas

27/10/2017 18:45:40

Atualizado:

09/11/2017 15:56:32

Leandro Matins/Syngenta

A convite do tio, a produtora Julia Rocha Buschmann, de 30 anos, se prepara para assumir os negócios da família em Mato Grosso do Sul. Desde que entrou na área, busca aprender mais sobre agronegócio e investe em tecnologias que levam economia e sustentabilidade à produção de soja, milho, floresta e pecuária. Julia pertence ao grupo de mulheres que têm assumido papel importante na gestão de empresas agrícolas, como mostrou pesquisa divulgada durante o Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, realizado em 17 e 18 de outubro, em São Paulo. Segundo o estudo, 59,2% das mulheres do agro são donas ou sócias de fazendas. O Portal Syngenta esteve no evento e ouviu histórias de mulheres de destaque no setor.

Leia o depoimento:

“Sou formada em administração e trabalho na empresa da minha família. Temos fazendas de soja, milho, floresta e pecuária em Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste, ambas no Mato Grosso do Sul. Não moro lá, e trabalho parte do tempo à distância, de Curitiba, fazendo de tudo um pouco. Supervisiono principalmente as áreas de recursos humanos, ambiental, técnica e administrativa financeira.

Fui criada na cidade e demorei a ir para o campo. Fui após ser convidada pelo meu tio Claudio Buschmann, que administra as fazendas, a sucedê-lo. Dos dez netos do meu avô, que foi quem empreendeu tudo isso, só eu e um primo nos envolvemos.

Aceitei de primeira, apesar de não ter ido antes porque não via nesse trabalho algo para o meu futuro. Também não tinha experiência nem idade para fazer o que faço agora. Hoje, encaro o trabalho na agricultura como algo que se encaixou perfeitamente para mim."

A vida no campo

"Apesar de não ter optado por trabalhar antes com agricultura, sempre vi a importância. É bom saber que é possível plantar algo que gera tanta vida e alimenta as pessoas. Minhas amigas de colégio e faculdade volta e meia perguntam: 'nossa, você está trabalhando numa fazenda?'. Tenho orgulho em dizer que sim.

O amor pelo agro me motiva a ser sustentável na produção por meio de tecnologias que melhorem os processos, desde a semente até os drones. Às vezes ainda preciso chegar para o meu avô e dizer: 'vamos comprar um drone para ajudar na fazenda'. E ele responde: 'o que é um drone?'. Para modernizar a produção, temos contado muito com a parceria com a Syngenta, que orienta, coloca uma equipe de agrônomos à disposição e ajuda a descobrir qual tecnologia usar e o melhor custo benefício. O mundo está mudando muito rápido e a gente não pode ficar para trás. A agricultura do passado não tem mais vez."

Mulheres no agro

"Apesar de ser uma das poucas mulheres no dia-a-dia da fazenda, não tive nenhum problema por isso. Sofro um pouco mais de preconceito por ser jovem. Às vezes me perguntam se já sou formada, coisas assim.

Em geral sou bem recebida por clientes e funcionários. Acredito que isso se deve à minha postura desde quando entrei na empresa. Não sou da área agrícola e não tenho conhecimento técnico, mas desde o começo eu digo isso para os funcionários. Mostro como preciso deles para me apoiar e sei da importância de trabalharmos juntos. Estou fazendo MBA em agronegócio na Esalq/USP para ter mais propriedade ao opinar.

Acredito que com essa postura cada vez mais mulheres irão conquiistar espaço no agronegócio."

Veja também:

+ Mapa de Monitoramento: receba gratuitamente alertas de daninhas, pragas e doenças, como a ferrugem, na sua região

+ 59,2% das mulheres do agro são donas ou sócias de fazendas

 

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!