Safrinha: agricultor do MS produz 8% a mais com híbrido de milho

Bom andamento da safra de soja e clima favorável também permitiram melhores resultados neste ano

28/11/2017 17:32:11

Atualizado:

07/12/2017 19:29:08

 

O bom andamento da safra de soja e o clima favorável contribuíram para o desempenho da segunda safra de milho em 2017. No campo, produtores como Ilton Henricshen, da Fazenda Itaíba, em Chapadão do Sul (MS), comemoram os resultados. Além das condições oportunas, Ilton conseguiu colher 8% a mais nas áreas onde usou híbridos de milho da Syngenta. “Foi um ano muito bom. Colhi 136 sacas por hectare, muito acima das 126 sacas por hectare de outras áreas”, diz.

O milho safrinha é o milho de sequeiro cultivado fora da época ideal, de janeiro a abril, após a cultura de verão nas regiões central e sul do Brasil. Normalmente, é semeado depois da soja. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a segunda safra de milho passou a se destacar a partir de 2011/12, superando, pela primeira vez, a produção do milho primeira safra e aumentando os volumes. De lá para cá, vem crescendo a cada ciclo. O potencial desse novo mercado tem incentivado empresas de sementes a direcionar híbridos de milho para as condições de outono e inverno.

Segundo o gerente de marketing da Syngenta, Cristiano Fontoura, as chuvas se prolongaram ao longo do outono neste ano, irrigando as lavouras de milho até junho. Isso contribuiu para que os híbridos demonstrassem todo o potencial genético. “A produção média por hectare varia muito em cada região, mas nas áreas onde o produtor investiu em tecnologia, o retorno foi ainda mais alto”, afirma Fontoura.

A Syngenta oferece três opções de híbridos voltados à safrinha: Supremo, recomendado para a abertura de plantio (de 25 de janeiro a 5 de fevereiro), Invictus, melhor opção para quem inicia a lavoura de 5 a 20 de fevereiro, e Fórmula, indicado para o plantio de 15 e 25 de fevereiro.

De acordo com Fontoura, os três produtos foram desenvolvidos com a biotecnologia Agrisure Viptera, capaz de proteger a lavoura contra lagartas, uma das principais ameaças ao desempenho da cultura de milho. A recomendação é que o agricultor monitore constantemente a lavoura para detectar a presença de pragas e doenças e tomar medidas preventivas para garantir a produtividade.

+ Milho: produtores do PR superam produtividade média com programa

+ Controle de milho voluntário é essencial para garantir produtividade da soja

+ Portal Syngenta ajuda a escolher melhores sementes de soja e milho

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!