Semente adequada oferece resistência à principal bactéria do repolho

Escolha certa do híbrido pode evitar perdas de até 60% em produtividade causadas pela doença, que tem incidência maior com a alta umidade e temperatura

05/07/2018 16:24:00

Atualizado:

10/08/2018 15:48:15

 

O produtor que cultiva o repolho deve estar atento ao surgimento da podridão negra (Xanthomonas campestris pv. campestris), considerada a principal bactéria que ataca as lavouras deste cultivo. Se não controlada, ela pode provocar perdas em até 60% na produtividade.

A podridão negra pode ser observada em qualquer estádio de desenvolvimento da planta e caracteriza-se por lesões amarelas, em forma de “V’, com o vértice voltado para o centro da folha. Com o desenvolvimento da doença, as folhas tornam-se amarelas e podem apresentar subdesenvolvimento e necrose, ficarem murchas, além de terem queda prematura e apodrecimento das plantas afetadas. Os vasos das folhas, ramos e raízes podem tornar-se negros.

Temperaturas entre 28ºC e 30ºC e a presença de água de irrigação, de chuva ou de condensação são favoráveis para a penetração da bactéria. Isso ocorre através de aberturas naturais (estômatos e hidatódios) ou por ferimentos provocados na superfície da parte aérea. “A podridão negra deprecia o produto comercialmente. Ninguém quer comprar um repolho com esse aspecto e o produtor tem impacto financeiro”, diz Alecio Schiavon, gerente de produtos em HF da Syngenta.

Medidas preventivas incluem o uso adequado da irrigação e a desinfecção do maquinário. “Aliado a isso, o uso de variedades resistentes, como a escolha da semente adequada, é a principal forma de evitar a proliferação da doença, que tem maior chance de ocorrer em condições de alta umidade e temperatura”, explica Schiavon.

Escolha da semente

É possível prevenir o surgimento da podridão negra antes mesmo do plantio, com a escolha do híbrido adequado. A semente de repolho Mavunor, da Syngenta, é uma novidade que possui resistência diferenciada para a bactéria.

Outra vantagem da semente de repolho Mavunor é que ela pode ser plantada o ano todo. “Para um vegetal que é cultivado ao longo dos doze meses, em regiões com alta incidência de chuva e calor, com clima tropical, uma opção mais resistente é essencial para evitar perdas”, afirma Schiavon.

O híbrido Mavunor foi lançado recentemente na Europa. Pesquisas revelaram que o repolho Mavunor tem resistência maior à doença, além de manter as características ideais para o consumo, mesmo quando transportado por longas distâncias. “As características do repolho Mavunor são mantidas, com um peso médio, entre 1,8kg e 2,2kg, dentro dos padrões do Brasil, só que melhores visualmente e mais resistentes contra as bactérias”, diz Schiavon. A semente híbrida do repolho Mavunor será lançada no Brasil em agosto 2018.

Veja o depoimento de produtores que comprovaram na prática a  eficiência desta tecnologia:

+Proteção contra a principal bactéria do repolho - episódio 1

+Proteção contra a principal bactéria do repolho - episódio 2

+Proteção contra a principal bactéria do repolho - episódio 3

Leia também:

+Híbrido que resiste a pragas e doenças do tomate ganha mercado

+Sementes tratadas: uma forma eficaz para o controle de pragas

+Prevenção é o caminho para controlar requeima nos batatais

VEJA MAIS

VÍDEOS

Há diversos temas essenciais à produtividade agrícola, entre eles o controle de pragas, doenças e daninhas, a eficiência de produtos e o tratamento de sementes industrial. A Syngenta preparou uma série de vídeos sobre variados assuntos e também ouviu pessoas que trabalham no campo e especialistas. Veja ao lado um conjunto desses vídeos. Boa navegação!