Produtor do Rio Grande do Sul tem lavoura de soja livre de doenças

Assista ao terceiro episódio da websérie “Relatus” de Produtividade e descubra como o produtor de soja Paulo André Demarco, de Barão de Cotegipe (RS), protegeu a lavoura de doenças como a ferrugem

03/12/2018 10:56:27

Atualizado:

03/12/2018 14:40:08

É possível manter uma lavoura de soja 100% livre de doenças? Sim, é, em qualquer região do Brasil, mesmo naquelas com histórico de maior incidência de doenças. A Syngenta está mostrando isso por meio da websérie “Relatus” de Produtividade, produzida pela empresa para incentivar o manejo consciente entre as boas práticas agrícolas.

O terceiro episódio da série traz o depoimento de Paulo André Demarco, produtor de soja há mais de 20 anos. Ele é de Barão de Cotegipe (RS) e obteve uma produtividade na última safra de 69 sc/ha (média para uma área de 160 ha).

“O meu desafio diário é produzir mais, melhor e com responsabilidade e rentabilidade”, diz Demarco. Segundo ele, para o manejo de doenças, uma boa prática é realizar aplicações preventivas, mantendo os intervalos.

“Usei Elatus  na primeira e na segunda aplicações, com intervalo de 14 dias. Não tive problemas de ferrugem ou outras doenças. Elatus me dá a segurança que eu preciso para não ter doenças na cultura da soja. Uso Elatus desde que foi lançado e sempre tive bons resultados. Por isso eu recomendo o produto”, comenta Demarco.

“A Syngenta e a cooperativa Futura me apresentaram um programa de produtividade. Eu aceitei o desafio. Para minha surpresa, produzi 133,2 sc/ha”, complementa.

Veja no vídeo abaixo o depoimento completo de Demarco.


Também assista aos dois primeiros episódios de “Relatus” de Produtividade, de produtores de Santa Helena (PR) e Brasnorte (MT) .


Monitoramento da ferrugem

O fungo causador da ferrugem tende a aparecer a partir de novembro e dezembro. Portanto, o produtor deve ficar muito atento nesse momento, já que a ferrugem é atualmente a principal doença da cultura da soja e pode levar a grandes perdas de produtividade (até 90%).

No Portal Syngenta, há uma grande oferta de informações para ajudar os produtores no manejo da doença. Um bom exemplo é o mapa de monitoramento. A partir de dados coletados por engenheiros agrônomos e técnicos da Syngenta, de distribuidores e de cooperativas, além de agricultores (clientes fidelizados), o mapa reúne informações de incidência da doença nas regiões produtoras do país. Quando o produtor tem a informação sobre o momento da chegada da doença na sua região, isso é fundamental para ele tomar a decisão envolvendo a realização de ações de manejo. Acesse o mapa aqui.

Manejo Consciente

Em outra seção do Portal Syngenta são apresentados dez princípios fundamentais para o manejo de doenças na cultura da soja. É o Manejo Consciente - Programa para o Manejo Correto de Doenças. A iniciativa é uma parceria da Syngenta com entidades acadêmicas e pesquisadores. O programa reúne estratégias que visam a evitar a possível redução na sensibilidade dos fungos aos defensivos. Um desses princípios é a utilização de todos os modos de ação em um programa de controle (carboxamidas, estrobilurinas, triazóis e multissítios).

Portfólio

Para auxiliar os produtores a manterem as lavouras protegidas, a Syngenta conta com um amplo e eficaz portfólio, composto por sementes, fungicidas, inseticidas e herbicidas.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!