Trigo: o que fazer antes do plantio para ter maior produtividade

Planejamento permite ao produtor prevenir perdas causadas por pragas, doenças e fatores climáticos, entre outros

19/03/2018 18:00:30

Atualizado:

23/03/2018 18:29:56

 

O plantio do trigo começa só em maio, de acordo com o zoneamento agrícola e de risco climático de cada região. O produtor, no entanto, já pode se preparar para garantir uma boa safra com ações que garantem maior produtividade no final da colheita. 

Atenção ao clima, rotação de culturas, preparo do solo e a escolha adequada de sementes são alguns dos cuidados a serem tomados pelo produtor: 

Rotação de culturas

Ela é eficiente para o aumento do rendimento de grãos de trigo, além de ajudar a proteger a cultura da incidência de pragas, doenças e plantas daninhas. “A escolha pela mesma área de plantio para a rotação do trigo com a soja, que é feita pela maioria dos produtores, também auxilia para criar a palhada, o que traz melhorias significativas para o solo”, explica o gerente de Desenvolvimento Técnico de Mercado da Syngenta, Thomas Altmann.

A palhada pode ser comparada como uma espécie de capa de proteção para o solo. No verão, ela o protege dos raios solares e retém a umidade das chuvas, mantendo a temperatura amena no calor. Já no inverno, ela protege o solo contra a perda da umidade, por ser uma estação mais seca. 

Mais cuidados com o solo

É preciso preparar a terra com pelo menos um mês de antecedência ao processo de semeadura. Para garantir o terreno ideal para a boa germinação, o essencial é realizar a análise do solo e fazer a correção dele com calcário, fertilizante ou ambos.

O calcário corrige a acidez, ampliando a absorção pelas plantas dos elementos presentes no adubo. A calagem favorece o desenvolvimento das raízes e facilita a utilização dos nutrientes do solo e dos adubos pelas plantas.

Já o uso de fertilizantes, que representam aproximadamente 25% do investimento na lavoura, segundo a Embrapa, ajuda no incremento da produtividade e pode impactar na qualidade dos grãos. A ureia, de acordo com a entidade, tem sido o principal fertilizante utilizado no trigo devido ao menor custo por unidade de nutriente dentre os adubos nitrogenados disponíveis no mercado.

De olho no clima

O produtor de trigo deve realizar o plantio de acordo com o zoneamento climático, divulgado por entidades credenciadas de cada região. Superar as adversidades do clima, como seca, geadas e chuva durante a colheita, é um dos maiores desafios para a produção de trigo no Brasil. 

Ficar atento às condições da meteorologia e seguir o calendário de plantio conforme o zoneamento previne perdas que podem causar influência em toda a produção. “A geada, por exemplo, pode comprometer a fase de enchimento dos grãos. Acompanhar o período correto evita prejuízos, principalmente nesse período”, explica Altmann. 

Variedade adequada

Existem diversas variedades de trigo disponíveis para assegurar a alta produtividade e qualidade do grão. Dentro do planejamento para o plantio, o produtor deve saber de início a opção adequada para a sua região de cultivo e interesse econômico. 

São quatro os tipos que mais entram na lista de escolhas. “Tem o trigo tipo pão e o comum, que são os mais cultivados, assim como o branqueador e o melhorador, cada qual com suas características diferenciadas”, diz Altmann. “Essa escolha vai servir como base não só para os resultados financeiros, mas também para o manejo adequado de pragas, doenças e para o uso correto do regulador de crescimento, essencial na produção de trigo com alta tecnologia”, completa. 

Tratamento de sementes e acompanhamento

A escolha da semente adequada faz a diferença em todo o cultivo. Sementes sadias com boa germinação e plântulas com crescimento vigoroso e com menor risco de doenças são importantes para garantir produtividade. 

A primeira preocupação é garantir que a semente seja certificada e que não tenha sido armazenada inadequadamente. “Se ela estava guardada, ou foi adquirida de outras pessoas sem a certificação, fica difícil garantir se ela já não pode vir com doenças”, diz Altmann. 

Após o plantio, o acompanhamento em todas as fases do cultivo é essencial para prevenir pragas e doenças, controlar as plantas daninhas e garantir o máximo de produtividade. 

Leia mais:

+Conab estima aumento de 9,2% na produção de trigo do Brasil 

+Trigo: produtores superam média nacional com tecnologia

+Produção de trigo cai pela metade no Rio Grande do Sul em 2017

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!