Uso de produtos à base de glifosato é liberado pela justiça

Liminar que proibia uso do glifosato no Brasil foi derrubada no início de setembro. Decisão ocorre no momento de início do plantio para a próxima safra

12/09/2018 10:34:25

 

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1) manteve a autorização do uso de produtos à base de glifosato com registro no Brasil. No início de agosto, uma liminar havia suspendido o uso de produtos à base de glifosato e de outros defensivos, usados para o controle das plantas daninhas. O desembargador acatou recurso por entender que a medida traria impacto para a economia do país e população em geral. A decisão leva em conta também que os produtos à base de glifosato já haviam sido aprovados por todos os órgãos públicos competentes, com base em estudos que comprovaram que eles não oferecem riscos para a saúde humana e para o meio ambiente.

O glifosato é um herbicida utilizado especialmente na soja e a decisão judicial veio em momento em que produtores se preparam para o plantio da nova safra e devem fazer o controle de plantas daninhas.

Segundo nota emitida pela Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD) após a decisão, proibições de maneira abrupta provocariam um prejuízo incalculável para a agricultura brasileira e mundial. “O glifosato é um dos herbicidas mais utilizados no controle de plantas daninhas no Brasil e no mundo, existindo mais de 150 marcas comerciais e tem sido utilizado no meio agrícola por mais de trinta anos”, diz trecho.

Saiba mais:

+ Clique aqui e assista ao webinar completo sobre o manejo adequado de plantas daninhas

+ Lavoura Limpa: acesse também o programa completo para o controle de daninhas 

+ Infográfico: daninhas resistentes ocupam 60% da área de soja no Brasil

VEJA MAIS

VÍDEOS

Há diversos temas essenciais à produtividade agrícola, entre eles o controle de pragas, doenças e daninhas, a eficiência de produtos e o tratamento de sementes industrial. A Syngenta preparou uma série de vídeos sobre variados assuntos e também ouviu pessoas que trabalham no campo e especialistas. Veja ao lado um conjunto desses vídeos. Boa navegação!