Você já ouviu falar em Agricultura de precisão?

Com o uso de diversas técnicas de análise de solo, é possível ser mais assertivo e produtivo a cada plantio

29/11/2017 16:36:08

Atualizado:

30/11/2017 09:45:36

 

Considerando que a área de cultura nunca é uniforme, todo produtor precisa entender quais são as variáveis que prejudicam a fertilidade do solo e que propiciam o aparecimento de pragas e doenças em cada plantio. É isso o que faz a agricultura de precisão (AP), um conjunto de estudos técnicos que auxilia o produtor no manejo de solo, realizado a partir do uso de equipamentos como GPS, sistemas de informações geográficas, monitores de colheitas e diversos outros sensores que são capazes de mapear as condições da área de plantio.

Entre os problemas mais comuns solucionados com a agricultura de precisão estão a má distribuição de fertilizantes na lavoura, bem como a verificação e correção de elementos químicos do solo, tais como calcário e fósforo. Segundo o professor e pesquisador da ESALQ-USP, José Paulo Molin, a agricultura de precisão atualmente oferecida por empresas consultoras está mais focada no estudo de fertilidade de solo e no controle de pragas e doenças.

“A partir de serviços de levantamento topográfico de área e coletas georreferenciadas de amostras de solo, é possível indicar ações corretivas de agentes químicos e do uso de fertilizantes, por exemplo, com muito mais precisão”, diz Molin.Entretanto, o pesquisador afirma que o maior gargalo dessa prática é a qualidade e densidade da amostragem do solo. Ele alerta que para se obter maior precisão no estudo, é necessário trabalhar com análises em grids menores, variando entre 0,25 e 09 hectares.

“O produtor deve ter em mente que a análise de fertilidade deve visar a correção do solo, mesmo que isso implique em um custo mais elevado quando há a necessidade de estudo em maior número de amostras ou até mesmo no uso de maior quantidade de fertilizantes para medidas corretivas”, diz o pesquisador.

Com o intuito de auxiliar os produtores a aplicarem essa técnica em suas lavouras, a Syngenta oferece, por meio de seus programas de relacionamento, tais como o OTO, Sygma, Focalização e Cana, os serviços de nutrição de precisão, uso racional de fertilizantes e corretivos, bem como a criação de mapas de fertilidade de solo e avaliação nutricional de plantas.

O objetivo da empresa é oferecer ferramentas para que o agricultor possa maximizar a produtividade e aplicar os corretivos necessários para o solo de sua cultura.

Assista:

+ Leandro Zancanaro: a importância do manejo da fertilidade do solo

+ Webinar: pragas podem provocar perdas de 50% na produtividade

Leia também:

+ Tecnologia facilita o combate aos inimigos da produtividade no campo

 

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!