Skip to main content

Feijão: por que o manejo preventivo de doenças é importante?

Saiba como prevenir as principais doenças em sua lavoura com uma mistura pronta, de controle efetivo, que permite extrair o máximo potencial produtivo da cultura

Publicado 04-10-2021 22:08:15

Linkedin Whatsapp
Lavoura de feijão

O Brasil é o maior país produtor de feijão do mundo e tem como principais produtores os Estados do Paraná, Minas Gerais e Bahia, responsáveis por quase 50% de toda a produção nacional.

De acordo com levantamento feito pelo IBGE, no mês de julho de 2021, a estimativa da produção de feijão, levando em conta as três safras do grão, foi de 2,7 milhões de toneladas – aumento de 0,5% em relação ao mesmo mês de 2020.

Por ser uma cultura de ciclo curto, o cultivo de feijão proporciona vantagens ao produtor quanto ao período de adequação do plantio, sem ter necessidade de abrir mão da produção de outros grãos no mesmo ano, além de proporcionar maior rentabilidade, pois é um grão que pode ser produzido durante todo o ano.

Assim, o plantio do feijão é comum em três épocas: a primeira safra, ou das águas, que é semeada entre outubro e novembro; a segunda safra, ou da seca, entre fevereiro e março; e a última, sendo a terceira safra ou a de inverno, entre abril e junho.

Variações de temperatura e as chuvas são fatores que interferem diretamente na produção do grão, assim como as doenças provocadas por fungos também podem afetar sua qualidade.

Por isso, é importante que o produtor conheça as doenças que podem aparecer em sua lavoura e também os danos que elas podem causar.

O feijoeiro pode ser acometido por várias enfermidades, como a mancha-angular (Phaeoisariopsis griseola), o mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum) e a mancha-de-Alternaria (Alternaria alternata), mas a principal inimiga desta cultura  é a antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) que, se não controlada no início, pode resultar em 100% de perdas na produção.

Os sintomas típicos da doença são lesões necróticas nas nervuras, de coloração marrom-escura com halo amarelado – tanto na face inferior da folha como na parte superior – e, dependendo da severidade, podem estender-se ao limbo foliar. Essas lesões também podem ser desenvolvidas no caule, nas vagens e nos pecíolos.

Lavoura de feijão com antracnose

O clima úmido e as temperaturas baixas,(entre 14°C e 20°C), colaboram para o desenvolvimento dessa doença. Em muitos casos, o patógeno sobrevive nos resíduos de outras culturas e incide na semente, que se torna a principal fonte de disseminação de infecções.

Como vimos, a antracnose é uma doença que pode acabar com a sua lavoura. Devido à sua severidade, algumas medidas de manejo devem ser tomadas, como:

  • Utilizar sementes sadias e tratadas;

  • Utilizar variedades resistentes;

  • Fazer o manejo correto da irrigação;

  • Praticar a rotação de culturas e a eliminação de restos culturais;

  • Fazer o controle químico com fungicidas efetivos.

A melhor opção para sua lavoura, em um único produto

Sendo uma cultura de ciclo curto, o feijão se torna mais vulnerável às doenças. Por isso a importância de o produtor estar sempre atento, pois ele pode não ter tempo suficiente para reparar possíveis problemas durante o cultivo do grão.

Para combatê-las com extrema eficiência, a Syngenta ampliou seu portfólio de produtos com Bravonil Top.

O fungicida contém, em sua composição, o Clorotalonil e o Difenoconazol, uma mistura inteligente de um multissítio e um triazol, que apresentam alta efetividade no controle da antracnose e de todo complexo de doenças da cultura.

Bravonil Top é um produto inovador que oferece ao agricultor alta eficiência e conveniência. Entre seus benefícios, podemos destacar:

  • Amplo espectro: alta eficiência no controle da antracnose e demais doenças que atingem a cultura do feijão;

  • Seletividade: age sem causar fitotoxicidade;

  • Conveniência: possui uma combinação inteligente, pronta para a aplicação;

  • Flexibilidade: pode ser posicionado em todos os estádios de desenvolvimento da cultura.

Posicionamento de Bravonil Top na lavoura de feijão

Posicionamento de Bravonil Top na lavoura de feijão

Bravonil Top é um fungicida que chega para inovar, pronto para combater as principais doenças do feijão com controle efetivo e completamente seletivo.

Caminhando ao lado do produtor desde sempre, a Syngenta conta com um extenso portfólio de proteção para cultivos, com estratégias de manejo variadas para que as plantas expressem seu máximo potencial produtivo.

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta