Skip to main content

Cana-de-açúcar: atenção à cigarrinha-das-raízes na lavoura

Com o início do período de chuvas, a incidência da praga volta a preocupar os produtores, principalmente porque o ataque desse inseto compromete a produtividade

Publicado 22-11-2021 12:10:09

Linkedin Whatsapp
Cigarrinha-das-raízes na cana

A época de maior incidência pluviométrica está chegando e para a cultura da cana-de-açúcar esse momento é de alerta e preocupação, pois a cigarrinha-das-raízes (Mahanarva fimbriolata), uma das principais pragas da lavoura, aparece com força nesse período, comprometendo a produtividade.

A mudança no sistema de colheita da cana, que passou de manual para mecanizada, favoreceu o aumento da população da cigarrinha-das-raízes. Isso porque no método mecanizado – diferente do manual, em que era realizada queima prévia do canavial – mantém-se na área uma densa camada de palha, que cria um microclima favorável para o desenvolvimento da praga com a elevação da umidade do solo, além de protegê-la contra inimigos naturais e aplicação de inseticidas.

Para o controle dessa praga, é necessário ficar atento às adversidades climáticas e adotar as melhores práticas de manejo antes que os danos causados pela invasora tragam prejuízos econômicos. Nesse sentido, o controle químico é eficiente, observando-se o melhor posicionamento dos produtos, com atenção especial ao manejo desde as primeiras aplicações.

Quais os danos causados pela cigarrinha-das-raízes?

As cigarrinhas-das-raízes (Mahanarva fimbriolata) podem comprometer até 60% da produção, por isso são consideradas uma das principais ameaças da lavoura de cana-de-açúcar.

Seus prejuízos acontecem ainda na fase de ninfa, quando se alimenta sugando a seiva, extraindo água e nutrientes e injetando toxinas nas raízes. Além disso, identificá-las nesse período é algo difícil, pois fixam-se na base do colmo, onde ficam protegidas por uma espuma que evita sua desidratação.

Já na fase adulta, a cigarrinha apresenta coloração vermelha ou marrom-escura e também causa danos na lavoura ao injetar toxinas nas folhas.

Outros prejuízos causados na cultura por esse inseto-praga são:

  • Folhas secas e amareladas, que podem causar a morte dos colmos;

  • Redução no teor de açúcar, provocado pela redução de taxa fotossintética da planta;

  • Matéria-prima com qualidade abaixo da esperada, o que impacta diretamente no desenvolvimento industrial, por conta da redução da fermentação e da recuperação da sacarose.

Quais medidas para controlar a cigarrinha-das raízes?

Além das boas práticas agrícolas, é necessário que o produtor elimine os restos culturais do campo e realize o monitoramento constante para aplicar o manejo no período correto.

Isso implica também no posicionamento correto da aplicação do inseticida, que deve ocorrer logo após as primeiras chuvas. Além disso, é sempre necessário conciliar a utilização dos produtos com práticas eficientes voltadas à tecnologia de aplicação, respeitando as condições climáticas e levando em consideração a temperatura e a incidência de vento, facilitando, assim, que a solução atinja o alvo de forma assertiva.

Tradição tem peso na hora de controlar a cigarrinha

Para não ter preocupações com a cigarrinha-das-raízes quando o período chuvoso iniciar, o produtor pode contar com o peso da tradição na hora de realizar o controle da praga no canavial. Actara é o inseticida da Syngenta indicado para a cultura da cana-de-açúcar e traz proteção desde as primeiras aplicações:

Actara é um inseticida sistêmico, assim, oferece os seguintes benefícios para a lavoura:

  • Consistência de controle: alta eficácia e longo residual, indispensável quando o assunto é controle de cigarrinhas;

  • Rentabilidade: incremento em produtividade com maior vigor nas plantas, o que contribui com o ganho de lucros expressivos;

  • Flexibilidade: único inseticida da cana que pode ser posicionado para várias fases da cultura.

No gráfico abaixo, é possível visualizar que o posicionamento indicado para aplicação deve ser feito logo na primeira geração da praga:

Posicionamento Actara

Se não bastasse isso, a solução da Syngenta garante o efeito bioativador, que proporciona uma melhora no desenvolvimento das plantas, permitindo que elas resistam às adversidades climáticas, aumentando seu potencial produtivo.

Na hora de enfrentar os desafios da lavoura, confie no portfólio de produtos da Syngenta. Você encontra opções completas que auxiliam no manejo, do começo ao fim do ciclo de cada cultura.

A Syngenta está ao lado do produtor rural em todos os momentos, com o objetivo de impulsionar o agronegócio brasileiro com qualidade e inovações tecnológicas.

Acesse o portal da Syngenta e acompanhe todos os artigos do Mais Agro para saber tudo o que está acontecendo no campo!

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Conteúdos Relacionados

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta