Skip to main content

Como controlar as daninhas e assegurar a sanidade da cana?

Se não monitoradas e manejadas com eficácia, folhas largas e estreitas podem causar danos à produtividade do canavial

Publicado 18-08-2020 15:48:08

Linkedin Whatsapp
Como controlar as daninhas e assegurar a sanidade da cana?

Para apresentar bons resultados, a cultura da cana-de-açúcar depende de alguns fatores, como nutrientes presentes no solo, clima e, principalmente, manejo eficaz durante todo o ciclo. E o monitoramento constante de plantas daninhas é decisivo para assegurar a sanidade da lavoura.

Dentre as daninhas que podem estar presentes na lavoura, destacam-se:

  • Corda-de-viola (Ipomoea quamoclit, Ipomoea hederifolia, Ipomoea nil e Ipomoea grandfolia);

  • Merremia (Merremia cissoides), 

  • Capim-colchão (Digitaria ciliaris e Digitaria nuda).

O crescimento dessas plantas pode causar sérios danos, como:

  • Interferência no desenvolvimento e na produtividade: podem provocar perdas no peso dos colmos da cana, elevando o custo de produção;
  • Atrapalham a operacionalização da colheita: aumentam o tempo gasto com o processo e podem danificar equipamentos;
  • Competição por água, luz e nutrientes, o que prejudicará o desenvolvimento da lavoura;
  • Atuação como hospedeiras de doenças e pragas, comprometendo ainda mais a sanidade do canavial.

Todos estes problemas podem resultar em redução na quantidade de colmos colhidos e, ainda, tornar a manutenção da cultura impraticável, dependendo do nível da infestação. Por isso, o manejo adequado é a melhor solução.

Herbicida pós-emergente: proteção em todas as situações

Para conter a infestação das plantas daninhas, a Syngenta desenvolveu o herbicida para cana Calipen SC, solução eficiente para o manejo de folhas largas e estreitas.

O herbicida acaba com as daninhas, amenizando os impactos na lavoura. E, por ser altamente seletivo para cana-de-açúcar, Calipen SC age no controle sem prejudicar a cultura.

Testes feitos com o herbicida pós-emergente da Syngenta comprovaram sua ação superior.

No uso de 2,4-D, por exemplo, dez dias após a aplicação foi constatado o controle apenas das folhas largas, sem efeito sobre as gramíneas. O mesmo aconteceu na área em que foi aplicada ametrina.

Em outro lote foi testado metribuzin com 2-4, D e MSMA com atrazina, sendo observado controle das folhas largas, não tendo resultados eficientes sobre as gramíneas.

Já na parcela em que foi aplicado Calipen SC, foi constatado ótimo controle de todas as daninhas, com folhas largas e estreitas, tanto no pós-inicial quanto no pós-tardio.

O pós-emergente da Syngenta é totalmente seletivo para a cultura da cana, podendo ser aplicado com a cana brotada (via pulverização), ou na pré-colheita (via aplicação aérea), com resultados comprovados em todo o ciclo.

Entre os benefícios de Calipen SC que mais se destacam estão:

  • Amplo espectro de controle em folhas largas e estreitas;
  • Versatilidade, podendo ser usado em vários momentos da cultura;
  • Praticidade, baixas doses e menor volume de embalagens e
  • Seletividade comprovada, sem fito na cultura.

Para acabar com as plantas daninhas e auxiliar no crescimento saudável da sua lavoura de cana-de-açúcar, não hesite: aplique Calipen SC, o pós-emergente para todas as situações da cana. E lembre-se: o produto deve ser aplicado nas dosagens recomendadas, seguindo as orientações do rótulo e da bula.

A Syngenta, atenta ao mercado e preocupada com o produtor rural, conta com amplo portfólio para as diferentes fases da lavoura. Conheça todas as soluções e tecnologias em nosso portal. Assim, você e a Syngenta se mantêm conectados dentro e fora do campo.

NAO TEM SEGUNDO BANNER