Entenda como os fungicidas preventivos atuam na cultura da soja

Agindo como uma espécie de guardião, eles impedem que o fungo se desenvolva ao impossibilitar sua penetração nas folhas

26/08/2019 16:57:08

Atualizado:

27/08/2019 15:31:10

O grande desafio da vez para quem cultiva soja é lidar com doenças que têm se tornado cada vez menos sensíveis aos grupos químicos existentes. A resposta para essa questão passa pelo Manejo Consciente, que reúne 10 princípios para proporcionar um melhor controle de doenças e proteger as atuais moléculas.

Um dos princípios básicos da estratégia diz respeito ao controle preventivo, no qual as primeiras aplicações de fungicidas devem ser realizadas antes do aparecimento da infecção. Quem entra em ação, nesses casos, são os chamados “fungicidas preventivos”. Aplicados antes da introdução do fungo nos tecidos do hospedeiro, eles formam uma barreira que impede a penetração por meio da inibição da germinação dos esporos. Não é à toa que esse tipo de fungicida é considerado uma ferramenta muito importante na sanidade da cultura da soja e fundamental no manejo de resistência.

Antes de tudo, para ajudar no controle das doenças na soja, com foco especialmente no combate preventivo da ferrugem asiática, o produtor pode sempre contar com o Elatus™. A solução é composta por dois princípios ativos com características diferentes que se completam de maneira inteligente: a tecnologia Amistar®, que é a molécula mais sistêmica do grupo das estrobilurinas; e o Solatenol™, molécula de um novo grupo químico, que apresenta forte fixação.

Agindo como um guardião, o Elatus™ da Syngenta, penetra na planta logo que toca a folha, impermeabilizando sua superfície e impedindo a entrada de fungos. Veja a demonstração na imagem abaixo e clique aqui para saber mais.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!