Skip to main content

Hortifrúti: não deixe as doenças acabarem com a produtividade

A incidência de fungos pode comprometer toda a cadeia produtiva, prejudicando a qualidade e a rentabilidade da lavoura. O uso de uma solução que controle diferentes ameaças e que possa ser aplicada em mais de 35 culturas é um aliado no campo

Publicado 05-04-2021 13:48:23

Linkedin Whatsapp
Hortifrúti: não deixe as doenças acabarem com a produtividade

A cultura do hortifrúti brasileiro tem grande importância para a economia nacional: são cerca de 13 milhões de empregos, receita superior a 1 bilhão de dólares em exportação e produção de 53 milhões de toneladas de alimentos, de acordo com os números divulgados no Anuário Brasileiro de Horti & Fruti 2020.

Para manter os bons resultados no campo, o produtor enfrenta inúmeros desafios. Entre eles, as doenças, que podem ser cruciais para a produtividade e a qualidade da lavoura.

Dentre as ameaças que atingem as culturas de hortifrúti, as manchas foliares se destacam pela agressividade com que os fungos atacam, causando danos muitas vezes irreversíveis. A mancha-púrpura (Alternaria porri) está entre as doenças que causam apreensão aos produtores, em especial nas lavouras de cebola.

Disseminada em todas as regiões produtoras de cebola do país, com mais frequência para locais com clima quente e úmido, a mancha-púrpura pode causar perdas de até 70% na plantação se o manejo não for realizado de forma rápida e assertiva.

Entre as características do ataque do fungo Alternaria porri na cultura, estão:

  • as folhas apresentam pequenas lesões aquosas de formatos irregulares que podem ser contornadas por áreas amarelas que se estendem acima e abaixo da lesão;
  • as manchas evoluem para formatos arredondados de coloração púrpura com o centro esbranquiçado;
  • os danos se refletem na produção e na conservação dos bulbos e das sementes, levando ao murchamento e ao enrugamento das folhas a partir do ápice, podendo destruir as folhas novas.

hortifruti-nao-deixe-as-doencas-acabarem-com-a-produtividade

Controle a mancha-púrpura com o especialista em manchas de A a Z

Para controlar as doenças do hortifrúti, principalmente a mancha-púrpura na cebola, a Syngenta conta em seu portfólio com Amistar Top, fungicida sistêmico à base de Difenoconazol e Azoxistrobina, que possui eficiência preventiva, além de ação curativa e antiesporulante.

Potente, a junção desses dois princípios ativos protege o cultivo. Enquanto a Azoxistrobina inibe a respiração dos fungos, distribuindo-se por movimento translaminar nos tecidos das plantas, o Difenoconazol impede o crescimento dos fungos, protegendo as folhas em ambos lados.

A solução apresenta ainda o diferencial de poder ser aplicada em mais de 35 culturas, proporcionando resultados superiores na produtividade.

Outros benefícios são:

  • flexível - tem registro de uso para mais de 35 culturas;
  • eficiente - controle superior das manchas com alta seletividade;
  • potente - possui a combinação de dois ingredientes ativos que, juntos, protegem o cultivo.

Na hora de extrair o máximo em produtividade do seu hortifrúti, conte com o completo portfólio de produtos da Syngenta, que fornece soluções em fungicidas, inseticidas e herbicidas para todos os ciclos da cultura.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta