Skip to main content

Hortifrúti: quais fatores prejudicam a sanidade das lavouras

O clima seco favorece os ataques de pragas em diversas culturas. Por isso, o monitoramento e o controle químico são ações essenciais para o manejo das lavouras.

Publicado 11-01-2022 18:47:17

Linkedin Whatsapp
Hortifrúti quais fatores prejudicam a sanidade das lavouras

As culturas de hortifrúti são de extrema importância para a economia de todas as regiões do país, uma vez que movimentam os comércios locais e contribuem para que as famílias brasileiras se alimentem com produtos ricos em nutrientes. 

Tanto nas grandes quanto nas médias e pequenas cidades há diversas lavouras de tomate, batata, cebola, cenoura, além de frutas e outras hortaliças que compõem o cardápio dos brasileiros. 

Esses cultivos são tratados com muito zelo e carinho pelos agricultores. Afinal, além da preocupação em levar o melhor mantimento aos consumidores, existe o envolvimento sentimental com a terra, na maioria das vezes, fruto de uma herança familiar de várias gerações. 

No entanto, alguns fatores exigem que os produtores fiquem em alerta para garantir uma boa colheita e adotem estratégias para evitar infestações de pragas, evitando o comprometimento das lavouras e prejuízos financeiros. 

Nesse sentido, o clima é uma condição que merece total atenção, visto que as circunstâncias climáticas podem afetar inúmeras culturas. 

Neste ano, por exemplo, as geadas foram responsáveis por perdas acentuadas em lavouras de diversos locais do Brasil

Em razão dessas geadas, prejuízos significativos foram observados em plantações de: 

  • Batata: danos em diferentes estádios de desenvolvimento do tubérculo nas regiões dos Estados de SP, MG, além de áreas de sementes em Campo Mourão (PR); 
  • Tomate: estragos em frutos já formados em lavouras de Araguari e Carmópolis (MG) e Mogi Guaçu (SP). 

Nos cultivos de cebola e cenoura, por outro lado, as geadas não causaram grandes danos, em virtude das culturas serem mais resistentes a esse problema. 

Entretanto, os reflexos do frio intenso podem ocasionar um retardamento no ciclo da cebola e afetar os desenvolvimentos primário e secundário da cenoura, interferindo na fase final de enchimento. 

Como o clima interfere no desenvolvimento das lavouras? 

As geadas, somadas à falta de chuvas, impactam diretamente no desenvolvimento das plantas que compõem as lavouras de hortifrúti. 

Em razão dessa condição, os produtores necessitam dar um cuidado especial para vários aspectos da cultura a fim de evitar danos nos cultivos, entre esses, a ocorrência de pragas. 

Apesar da mudança de estação, diversas regiões do país são afetadas pelo clima seco, exigindo com que produtores realizem o monitoramento constante dos cultivos, por conta das condições que facilitam os ataques de insetos. 

Algumas pragas que atacam as lavouras e podem comprometer diversas culturas de hortifrúti são: traça-do-tomateiro (Tuta absoluta), traça-da-batatinha (Phthorimaea operculella), mosca-minadora (Lyriomysa huidobrensis), ácaro-rajado (Tetranychus urticae) e mosca-branca (Bemisia tabaci)

Conhecer essas pragas é de máxima importância, uma vez que o entendimento sobre como elas se comportam influencia na percepção da severidade dos danos e permite uma melhor tomada de decisão em relação às práticas de manejo, contribuindo para a sanidade das lavouras.  

Traça-do-tomateiro 

traça do tomateiro

Essa praga é muito comum em solanáceas, principalmente em tomate, podendo causar prejuízos significativos, uma vez que ataca todos os estádios do desenvolvimento da cultura. 

O ciclo de vida da traça-do-tomateiro é composto por quatro fases: ovo, larva (traça), pupa e adulto. No entanto, os danos são causados no período das larvas, quando formam galerias nas folhas e atacam ramos e frutos, prejudicando a produtividade da lavoura.

Os estragos causados pela traça prejudicam a passagem de nutrientes e a realização da fotossíntese, causando o secamento das folhas e, consequentemente, a morte das plantas

 

Traça-da-batatinha 

Essa é uma praga muito presente em batatinhas, mas também ataca outras culturas, como berinjela, tomate e pimentão. Trata-se de uma espécie com alto potencial de destruição e, caso não controlada, pode comprometer 70% da produtividade

Os danos ocorrem na fase larval, momento em que criam minas nas folhas até essas secarem. Posteriormente, atacam os frutos, também formando galerias, o que proporciona destruição total da área atingida. 

 

Mosca-minadora 

Os prejuízos da mosca-minadora também são causados no período larval, por meio da formação de minas nas folhas e caules, que reduzem a capacidade fotossintética e provocam a diminuição de produtividade da área afetada. 

Essa espécie deve ser controlada no início da população. Caso contrário, se proliferam com muita velocidade e podem comprometer toda a lavoura. 

As principais culturas afetadas pela mosca-minadora são: tomate, berinjela, batata, pimentão, entre outras. 

mosca minadora

 

Mosca-branca

mosca branca

A mosca-branca é uma praga sugadora que apresenta alto potencial de danificação de várias culturas, tais como: tomate, berinjela, couve, brócolis, abóbora, pimenta, pimentão, pepino, uva etc. 

O inseto possui alto nível de polifagia e se prolifera com muita agilidade. Em seus ataques, se alimenta da seiva e, ao excretar nas folhas uma substância rica em açúcar, favorece a formação da fumagina – causada pelo fungo Capnodium sp. 

A fumagina é uma mancha que recobre as folhas, impedindo a captação dos raios solares, o que dificulta a realização da fotossíntese pelas plantas e, consequentemente, provoca a redução na produtividade das culturas. 

 

Ácaro-rajado 

ácaro rajado

O ácaro-rajado é uma espécie que se reproduz de forma sexuada ou assexuada (por partenogênese) e possui um ciclo de vida curto – 5 a 21 dias. 

As principais culturas do hortifrúti afetadas por essa praga são: o tomate e o melão. Todavia, ela também é frequente em lavouras de pepino, morango, entre outras. 

Os danos causados pelo ácaro-rajado ocorrem na superfície inferior das folhas. Essa área fica com coloração amarela e pode ser afetada por perfurações e até por necroses. 

Os ataques mais intensos podem provocar o desfolhamento precoce e, em consequência, a diminuição da taxa fotossintética, refletindo na redução da produção dos frutos. 

Como controlar as pragas em culturas de hortifrúti? 

O clima seco é um problema para os agricultores por causa das condições que contribuem para a incidência de pragas em diversas culturas.

Por esse motivo, é fundamental adotar as práticas propostas pelo MIP (Manejo Integrado de Pragas), que envolve uma série de medidas que visam manter a sanidade e a produtividade das lavouras. 

Para o manejo de pragas nas culturas de hortifrúti, algumas ações são de extrema importância, como o monitoramento das lavouras, para identificação das espécies, e a adoção de medidas que envolvam o controle químico. 

É importante, porém, que o controle químico seja realizado com soluções de amplo espectro, que combatam diferentes pragas ao mesmo tempo e que tenham registro para diversas culturas, uma vez que várias espécies podem atacar variadas culturas. 

Pensando em solucionar os problemas dos produtores no campo, a Syngenta desenvolveu Minecto Pro, um inseticida e acaricida foliar de amplo espectro e multicultura, que proporciona flexibilidade no momento de controlar as pragas nas lavouras de hortifrúti. 

O produto se destaca por combinar dois princípios ativos (Ciantraniliprole e Abamectina) que possuem diferentes mecanismos de ação. Em função disso, contribui para o melhor manejo de resistência. 

O Ciantraniliprole é um ingrediente ativo que atua como um modulador do receptor de rianodina, que contata o receptor da praga e proporciona a abertura do canal. 

Essa ação é responsável por causar a contração muscular descontrolada e, consequentemente, a paralisia muscular na praga, interrompendo sua alimentação. 

Já a Abamectina atua na ativação dos canais de cloro GABA e H-Glutamato nas células dos insetos. 

Essa conexão resulta no aumento do fluxo dos íons-cloro no interior da célula, causando o bloqueio dos sinais nervosos da praga e levando à paralisia

Os principais benefícios de Minecto Pro são: 

  • Formulação inovadora: em suspensão concentrada, proporciona facilidade de aplicação e mais eficácia no controle; 
  • Rápida ação de controle devido à velocidade da penetração;
  • Efeito residual mais longo, em virtude da rápida absorção dos ativos nas folhas, o que evita a perda por fotodegradação;
  • Espectro de ação ampliado, o que favorece o manejo das principais pragas para a proteção do potencial produtivo;
  • Performance consistente em diferentes situações de pressão de praga e clima. 

Minecto Pro é um produto que facilita o manejo de pragas e ajuda o produtor a manter a produtividade

Uma lavoura saudável e produtiva proporciona resultados satisfatórios ao agricultor, mas, para isso, é necessário que o controle de pragas seja desenvolvido com soluções eficientes. 

Por isso, a Syngenta conta com um portfólio completo de produtos que contribuem para a sanidade em todas as etapas do ciclo das culturas. 

 

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Conteúdos Relacionados

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta