Skip to main content

Lagartas da soja: guia de boas práticas para o controle

Elas são uma ameaça à produtividade, prejudicando a sanidade e a rentabilidade da lavoura. Você sabe como identificar as principais espécies e como controlá-las no campo? Veja dicas sobre manejo assertivo para combater as lagartas de difícil controle

Publicado 10-03-2021 20:32:18

Linkedin Whatsapp
Lagartas da soja: guia de boas práticas para o controle

A safra da soja entrou na fase reprodutiva e este é o período de atenção para o monitoramento e controle das pragas que causam prejuízos na produtividade, entre elas, as lagartas de difícil controle.

Responsáveis por perdas de até 50% de produtividade, as lagartas se alimentam das estruturas reprodutivas e vegetativas das plantas e se proliferam de forma rápida, podendo causar abortamento de vagens, tombamento e a desfolha da lavoura, comprometendo o desenvolvimento da cultura.

Por isso que fazer o uso das boas práticas agrícolas nesse momento é de extrema importância para ajudar o produtor na identificação das lagartas, no monitoramento periódico e na tomada de decisão para entrar com o controle químico através dos inseticidas.

Boas práticas contra as lagartas de difícil controle

No manejo integrado de pragas, é importante conhecer as duas espécies de lagartas que estão entre as mais preocupantes na lavoura:

  1. Lagarta helicoverpa (Helicoverpa armigera): é a lagarta mais temida pelos sojicultores, pois adapta-se facilmente em qualquer ambiente, ataca as inflorescências e os frutos na hora de se alimentar, além de ter histórico de resistência a inseticidas.
  1. Lagarta falsa-medideira (Chrysodeixis includens): é uma espécie desfolhadora que se alimenta do limbo das folhas, deixando apenas as nervuras. As hastes ficam fracas e quebradiças, causando um grande prejuízo para a lavoura.

Foi registrado recentemente uma maior incidência da lagarta Spodoptera frugiperda, espécie comum nas lavouras de milho e algodão e que causa danos na estrutura reprodutiva da planta, alimentando-se das vagens das plantas. 

Para o melhor controle dessas pragas, é importante seguir as boas práticas do MIP (Manejo Integrado de Pragas), para que a densidade populacional não se torne um problema para a lavoura:

  • vazio sanitário - período de ausência total de plantas vivas de soja por 60 dias, proibindo o cultivo nesse intervalo;
  • monitoramento periódico - acompanhamento presencial na lavoura utilizando  técnicas eficientes para prever o aumento populacional das pragas e antecipar as ações de controle desses insetos;
  • solução inseticida - quando as lagartas causarem prejuízo econômico na produtividade, é o momento de entrar com a aplicação do inseticida com ação rápida e amplo espectro.

 

Veja mais:

 

Proclaim: o implacável contra as lagartas

Desenvolvido especialmente para o controle das lagartas da soja, Proclaim é um inseticida com rápida ação de choque e residual, que  leva à paralisia flácida da praga, conhecida também como “ativadores de canais de cloro”, proporcionando o controle superior e eficiente da praga em pouco tempo.

Isso se deve à formulação inovadora de Proclaim, que é implacável contra as lagartas polífagas, proporcionando a sanidade da lavoura junto a outros diferenciais, como:

  • seletividade: dentro do tecido foliar, não causa danos aos inimigos naturais como besouros, joaninhas, etc;
  • manejo antirresistência: o novo modo de ação de controle das lagartas faz com que Proclaim seja um ótima ferramenta contra a resistência das pragas;
  • ação translaminar: não importa em que face da folha a praga esteja, é eficaz nos dois lados da folha, protegendo-a por mais tempo.
  • ação ovi-larvicida: nos diferentes estádios de desenvolvimento da praga, desde os ovos até a fase adulta.

Proclaim é a solução ideal contra as lagartas de difícil controle devido à sua alta performance na lavoura e a flexibilidade de uso, proporcionando o melhor retorno econômico ao produtor.

 

_____________________________________________________________________________________________________________

Adjuvantes: potencializando a ação das tecnologias no campo

Os adjuvantes contribuem em diversos momentos durante a pulverização, seja facilitando o processo de emulsão do produto, melhorando a estabilidade da mistura, como também padronizando a formação das gotas pulverizadas. Essas melhorias na calda de pulverização aumentam as chances das gotas atingirem o alvo sem desperdício e, além disso, aumentam a eficácia na absorção dos produtos através das folhas.

Seu objetivo é elevar a performance no controle de pragas, facilitando a aplicação e, consequentemente, reduzindo os riscos de perdas.

Desenvolvido pela Syngenta, Ochima melhora a eficiência dos defensivos, incluindo Proclaim, e é o adjuvante mais moderno do mercado, livre de óleo mineral, sem causar fitotoxidade à planta e com componentes biodegradáveis na formulação, se destacando dos produtos disponíveis no mercado.

A solução é uma nova tecnologia de baixa dose, alta eficácia e maior conveniência para o produtor, e deve ser adicionada à calda para potencializar a proteção da lavoura.

_____________________________________________________________________________________________________________

 

Conheça o portfólio completo de produtos da Syngenta e veja como manter a lavoura sempre produtiva do começo ao fim do ciclo da cultura.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

 

 

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta