Skip to main content

Nematoides: acabe com o inimigo oculto das lavouras

Com alto poder destrutivo, esses organismos microscópicos provocam grandes perdas econômicas nas lavouras e podem comprometer a produtividade. Veja as principais características desse inimigo de difícil identificação e como proteger sua cultura de ataques

Publicado 10-12-2020 18:31:45

Linkedin Whatsapp
Nematoides: acabe com o inimigo oculto das lavouras

Os produtores enfrentam desafios diários no campo para manter a sanidade da lavoura e proporcionar uma boa produtividade no fim de cada colheita. Conhecidos como inimigos ocultos da agricultura, os nematoides são organismos microscópicos que geram prejuízos anuais em torno de R$ 35 bilhões ao agronegócio nacional, segundo dados da SBN (Sociedade Brasileira de Nematologia).

Sua presença na lavoura é de difícil identificação devido ao seu tamanho microscópico.  De variadas espécies, os nematoides podem parasitar a parte aérea das plantas ou, ainda, atacar as raízes.

Nematoides: principais características

Quando o nematoide parasita na parte aérea da planta, a melhor forma de diagnosticar o seu ataque é a observação do sistema radicular, que fica reduzido e infestado por inúmeras fêmeas brancas. É comum encontrar reboleiras com plantas atrofiadas e amareladas, indicando a anomalia.

Já no ataque em solos agrícolas, a movimentação dos nematoides é limitada e o dano se dá diretamente nas raízes. Eles se alimentam dos nutrientes utilizando seus estiletes bucais para injetar toxinas, comprometendo o desenvolvimento da planta e, consequentemente, a produtividade da lavoura.

Os nematoides estão mais presentes nas culturas de soja, milho e algodão e as principais espécies encontradas no Brasil são Meloidogyne javanica, Meloidogyne incognita, Heterodera glycines e Pratylenchus. Conheça as características de cada uma delas:

  • Meloidogyne javanica e incognita - é comum a formação de galhas no sistema radicular da soja;
  • Heterodera glycines - as raízes e a nodulação são reduzidas e é possível observar a presença de fêmeas (cistos) de coloração amarelada nestas raízes;
  • Pratylenchus - possuem lesões escuras em suas raízes, sendo comum a associação desse nematoide com fungos de solo, principalmente do gênero Fusarium.

Assim que os nematoides estão presentes na lavoura, o foco é a quebra do ciclo, pois a eliminação torna-se algo inviável e o manejo baseia-se na convivência com a praga de forma que ela não atinja níveis populacionais que ocasionem prejuízos econômicos.

Manejo dos nematoides na lavoura

Para uma lavoura livre do ataque do inimigo oculto dos produtores, é necessário que o controle seja realizado através de várias ações agrícolas em conjunto. Entre as boas práticas pode-se destacar:

  • limpeza dos maquinários, pois é um importante vetor de disseminação dos nematoides;

  • rotação de culturas com espécies não hospedeiras;

  • uso de cultivares resistentes e sadios;

  • controle químico com ação nematicida;

  • uso de sementes tratadas com fungicidas específicos para o controle de nematoides.

As estratégias usadas no manejo servem como prevenção e contribuem para uma lavoura saudável e produtiva como um todo. Livrar-se dos nematoides é uma preocupação para o produtor que enfrenta problemas diários no campo e busca elevar o patamar da agricultura brasileira.

O portfólio de produtos Syngenta é completo e possui soluções desenvolvidas com tecnologias de aplicação eficazes e destinadas ao controle de doenças, pragas e nematoides, auxiliando o produtor no dia a dia da lavoura.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta