Skip to main content

Soja: seja temido pelas lagartas de difícil controle

Responsáveis por grandes prejuízos, essas pragas podem levar a perdas de cerca de 60% da lavoura. Para mantê-las longe da cultura é preciso investir no manejo antirresistência e em soluções que as controlem de forma rápida

Publicado 03-11-2020 23:37:12

Linkedin Whatsapp
Soja: seja temido pelas lagartas de difícil controle

A safra 20/21 começou e com ela, a preocupação dos produtores com as lagartas de difícil controle, que atacam a lavoura e geram grandes prejuízos na produtividade. Para obter as melhores práticas de manejo contra essas pragas da cultura da soja, é preciso investir em soluções que proporcionem os resultados de forma rápida e assertiva.

A infestação das lagartas de difícil controle é um dos problemas mais comuns e preocupantes na lavoura, pois elas podem atacar em todos os estádios de desenvolvimento, comprometendo o desenvolvimento da planta e a rentabilidade da safra corrente.

As duas principais lagartas da soja que causam sérios prejuízos se a população não for controlada no momento certo são:

  • Helicoverpa (Helicoverpa armigera) - o prejuízo se dá justamente porque essa espécie se alimenta da estrutura reprodutiva, onde as fêmeas abrigam seus ovos. Se o manejo de controle não for colocado em prática em tempo hábil, os prejuízos podem chegar a 50% no campo.

Helicoverpa armigera está entre lagartas que ameaçam a produtividade da soja

  • Lagarta falsa-medideira (Chrysodeixis includens) - a fêmea tem capacidade de pôr em média 700 ovos durante seu ciclo de vida, e o clima seco favorece ainda mais o ritmo acelerado do seu desenvolvimento. Seu principal dano na soja é a desfolha das plantas, pois essa praga se alimenta do limbo foliar, raspando as folhas e deixando-as fracas, até caírem. Estima-se que essa espécie pode causar até 60% de prejuízo na produtividade se não for controlada.

Lagarta falsa-medideira é outra inimiga da produtividade na soja

O manejo antirresistência é essencial para a sanidade da lavoura. Além disso, com o uso um inseticida com rápida ação de choque e residual prolongado, é possível controlar as pragas antes da eclosão (enquanto ovo) e após (enquanto lagarta).

 

Proclaim: quando se trata de lagartas, o controle não é tão difícil assim

Pensando nas necessidades do produtor, a Syngenta desenvolveu o inseticida Proclaim, que traz em sua formulação o benzoato de emamectina, um ingrediente ativo eficiente no controle das lagartas da soja.

Aliado ao monitoramento constante e ao melhor posicionamento nos ínstares ideais, Proclaim traz diversos benefícios para a lavoura:

  • Conta com os “ativadores do canal de cloro”, um modo de ação conhecido pela paralisia flácida da praga, sendo o único inseticida do mercado com esse mecanismo de controle; 
  • Rápida ação de choque: paralisa o ataque logo nas primeiras horas após sua absorção através do bloqueio da alimentação do inseto;
  • Ação translaminar: Proclaim é eficaz não importando em que face da folha a lagarta esteja, protegendo-a do ataque das pragas por mais tempo;
  • Seletividade:  dentro do tecido foliar não causa danos aos inimigos naturais, como besouros, joaninhas, moscas e aranhas.

 

_____________________________________________________________________________________________________________

Potencialize seu controle de lagartas

Para potencializar a ação do inseticida, o produtor rural deve investir no uso de adjuvantes na calda antes da aplicação, como o óleo mineral.

De acordo com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), quando bem utilizada, essa substância melhora a interação do produto com a água e corrige algumas de suas características, como pH, dureza, entre outros, com impactos positivos sobre a eficiência de controle de pragas na lavoura de soja.

Entre os benefícios do uso de óleo mineral junto com o inseticida, estão:

  • aumento de cobertura das folhas, com absorção mais rápida do produto;
  • redução dos efeitos causados pela chuva e evaporação na superfície foliar;
  • menor perda por fotodegradação por radiações solares;
  • maior facilidade na aplicação de inseticidas.

A necessidade do adjuvante está diretamente relacionada ao defensivo usado e os objetivos da aplicação, sendo necessário levar em consideração a espécie da planta e o estádio em que está, o momento e a condição ambiental da aplicação e qual é o alvo biológico a ser controlado.

_____________________________________________________________________________________________________________

 

Contribuindo com o produtor rural, a Syngenta conta, ainda, com a Operação Praga Zero, um programa que tem ajudado muitos agrônomos e agricultores com orientações e suporte no campo.

O projeto tem o objetivo de capacitar e instruir os produtores sobre a importância do monitoramento e das tecnologias disponíveis para o manejo de controle de pragas, afinal agir contra a praga no momento certo, no período em que ela está mais sensível, e aplicar as ferramentas disponíveis proporciona mais chances de sucesso para uma lavoura livre de lagartas.

A Syngenta conta ainda com um portfólio completo de produtos para que o produtor possa colocar em prática todas as ações de manejo necessárias para uma safra produtiva e rentável.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta